Fundamentalismo e Espiritismo

Fundamentalista diz-se da corrente de um determinado grupo, em particular religioso, que propõe a focar exclusivamente nas idéias fundamentais de seu(s) fundador(es). Este é o termo mais corriqueiro.

Na Wikipedia encontramos que o termo é dado de forma pejorativa, apesar de não o sê-lo fundamentalmente (... é de propósito mesmo). Também na Wikipedia encontramos que fundamentalismo se refere a movimentos anti-modernistas nas diversas religiões.

Aqui caberia uma pergunta: É possível se ser fundamentalista no Espiritismo?

Bem, do ponto de vista do termo como posto atualmente, acredito que não.
Sendo o Espiritismo uma doutrina eminentemente moderna (uma vez que foi oficialmente inaugurada em 18 de abril de 1857 com o lançamento de O Livro dos Espíritos), qualquer um que a professe é por isso mesmo moderno e, por conseguinte, já não caberia mais na definição acima.
Da mesma forma, muitas das propostas de modernização das religiões já estabelecidas são exatamente o que o Espiritismo prega em termos religiosos: aliança com a ciência, sociedades independentes mas irmanadas, retorno à moral Cristã e não às suas polêmicas, respeito pela crença alheia etc. etc.

Mas, se pensarmos de forma mais profunda é até bom que sejamos fundamentalistas dentro do Espiritismo... mas isso já é conversa para outra postagem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pode haver espíritas comunistas?

Libertarianismo e Espiritismo

Frase: "O mundo espiritual é formado de antimatéria".