Para onde vai o Brasil e o mundo?

Estava a ouvir a CBN enquanto me dirigia ao trabalho e ouvi o seguinte comentário do Arnaldo Jabor:


Sugiro fortemente o eventual leitor ouvir todo o comentário. Ele é de uma veracidade estarrecedora. Os atuais problemas com o Brasil e o mundo estão postos lá.

O resumo: "O Brasil está com ódio de si mesmo! Os problemas sociais e culturais são tantos, que começa um desespero de autodestruição e o país começa a si atacar! (...) quando olhamos os números ... vemos que caminhamos para o desastre e temos a certeza de que há algo muito errado. Só que ninguém sabe como consertar. Na realidade não sabemos a solução porque não sabemos o problema qual é." (Arnaldo Jabor, comentário em 06/05/2014, site da CBN)

Imediatamente lembrei-me (ou fui levado a lembrar, nunca sabemos...) da seguinte passagem de O Evangelho Segundo o Espiritismo:

"Não percebeis desde já a formação da tempestade que deve assolar o Velho Mundo, e reduzir a nada a soma das iniquidades terrenas?" (ESE, cap. XX, Missão dos Espíritas)

Jabor está errado no seguinte: sabemos qual é o problema e sabemos qual é a solução.

O problema está no indivíduo que teima em não amadurecer moralmente e espiritualmente. Ao permanecer nesta fase de sono e infância espirituais, só advém a ele próprio o resultado das suas próprias ações descabidas e acumuladas por séculos.

A solução está inteira também no indivíduo, quando este se submete à liberdade, à fraternidade e ao fardo contidos no Evangelho de Jesus.

"Vinde a mim, todos os que andam em sofrimento e vos achais carregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve." (Mateus, cap. XI, v. 28-30)

O Evangelho é a Boa Nova, a Boa Notícia trazida pelo Cristo e reavivada na atualidade pelo Espiritismo. A Boa Notícia está lá escrita:

"Jesus Cristo é o vencedor do mal. Sede também os vencedores da impiedade." (ESE, cap. 6, O Advento do Espírito da Verdade)

Aceitar essas pequenas verdades é um primeiro passo. É então que a consolação nos encontra e nos prepara para um futuro mais brilhante.

"A época atual é de transição; confundem-se os elementos das duas gerações. Colocados no ponto intermédio, assistimos à partida de uma e à chegada da outra (...).
 A regeneração da Humanidade, portanto, não exige absolutamente a renovação integral dos Espíritos: basta uma modificação em suas disposições morais. Essa modificação se opera em todos quantos lhe estão predispostos, desde que sejam subtraídos à influência perniciosa do mundo. Assim, nem sempre os que voltam são outros Espíritos; são com freqüência os mesmos Espíritos, mas pensando e sentindo de outra maneira. (...)
Opera-se presentemente um desses movimentos gerais, destinados a realizar uma remodelação da Humanidade. A multiplicidade das causas de destruição constitui sinal característico dos tempos, visto que elas apressarão a eclosão dos novos germens. São as folhas que caem no outono e às quais sucedem outras folhas cheias de vida, porquanto a Humanidade tem suas estações, como os indivíduos têm suas várias idades. As folhas mortas da Humanidade caem batidas pelas rajadas e pelos golpes de vento, porém, para renascerem mais vivazes sob o mesmo sopro de vida, que não se extingue, mas se purifica. " (A Gênese, cap. 18, A Geração Nova)

E, por fim, uma citação que corrobora a analogia de Kardec e tem tudo a ver com estes momentos que passamos:

"Para se embelezarem, as árvores trocas as folhas, e as pessoas, as ideias." (Lourival Lopes).

Abraços fraternos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pode haver espíritas comunistas?

Libertarianismo e Espiritismo

Frase: "O mundo espiritual é formado de antimatéria".